eventos

Recusa

Eduardo Okamoto e Antonio Salvador interpretam os índios da tribo Piripkura em "Recusa" (Foto: Ale Catan/Divulgação)

Uma peça de teatro baseada na vida real: dois índios se recusam a entrar em contato com nossa cultura, mesmo sendo os últimos de sua etnia, e o desafio de enxergar o mundo com os olhos de outras pessoas – no caso, os deles. É desse tema que trata Recusa, apresentada pela Cia Teatro Balagan e em cartaz no Itaú Cultural entre os dias 1 e 3 e de 5 a 10 de março.

A ideia da peça surgiu em setembro de 2008 quando o jornal Folha de S.Paulo publicou uma matéria sobre o aparecimento de dois índios piripkura, tribo considerada extinta há mais de 20 anos. Os remanescentes foram encontrados no meio da floresta; eram nômades, vagavam por fazendas no noroeste de Mato Grosso e por Rondônia e evitavam contato com brancos. Recusa apresenta a história por múltiplos olhares: dois índios piripkura; dois heróis ameríndios, Pud e Pudleré, criadores dos seres; um padre engolido por uma onça; um fazendeiro que matou um índio e o mesmo índio que o matou; uma cantora que se perde na mata; Macunaíma e seu irmão; e os heróis dos taurepangues, entre outros.

A peça é dirigida pela professora, pesquisadora e diretora teatral Maria Thaís, que também é a diretora fundadora da Cia Teatro Balagan. Recusa recebeu mais de 11 indicações a prêmios importantes do teatro, como o Prêmio Shell 2012 e o prêmio CPT da Cooperativa Paulista de Teatro, e os atores Eduardo Okamoto e Antonio Salvador ganharam o Prêmio APCA de Melhor Atuação em 2012.

Recusa, da Cia Teatro Balagan
de sexta 1 a domingo 3 de março e de terça 5 a domingo 10 de março de 2013
terça, quarta, quinta, sexta e sábado às 20h; domingo às 19h
Arena – 60 lugares

Entrada franca – ingressos distribuídos com meia hora de antecedência
[indicado para maiores de 14 anos] 14